Convênio assinado viabiliza reforma das passarelas da "Ponte Velha"

Um convênio assinado entre o Prefeito de Buritizeiro Jorge Humberto Rodrigues - “Jorjão”, a empresa VLI (braço logístico da Vale que engloba a Ferrovia Centro-Atlântica/FCA) e a Prefeitura de Pirapora vai viabilizar mais um serviço de recuperação das passarelas laterais da Ponte ‘Marechal Hermes da Fonseca’. 

As passarelas são utilizadas por mais de 6 mil pedestres, ciclistas e motociclistas na travessia entre as duas cidades.

Vista da Ponte Marechal Hermes da Fonseca - Foto: Ascom

O Prefeito “Jorjão” recebeu em seu gabinete os representantes da VLI, Flávio Henrique Rodrigues Pereira (Gerente de Relações institucionais e comunidade) e Léia Oliveira (Analista de Relações institucionais e comunicação), oficializando a assinatura do convênio e do seu principal objetivo: garantir a segurança dos milhares de munícipes que usam diariamente a “Ponte Velha”, como é popularmente conhecida.

“Caberá à VLI-FCA fornecer 450 pranchões de madeira serrada - com dimensões, resistência e densidade compatíveis - e 900 jogos de parafusos necessários para a fixação do novo madeiramento. Nossa prefeitura e a de Pirapora ficarão responsáveis por executar a obra e prestar os serviços necessários para reparação das passarelas em toda a extensão da ponte (694 metros)”, explicou o Chefe do executivo buritizeirense.



História, patrimônio e reivindicação

“A Ponte Marechal Hermes da Fonseca é patrimônio histórico e arquitetônico nacional, cartão-postal no Vale do Rio São Francisco e principal ligação entre as 2 cidades desde sua inauguração, em 10 de novembro de 1922. Construída com estrutura metálica e cimento importados da Bélgica e EUA, tecnologia inglesa e mão-de-obra brasileira, a ponte precisa de um grande investimento financeiro para ser completamente reformada e restaurada”, acrescentou.

“O serviço, que será executado em breve, atende uma necessidade urgente da comunidade regional e proporcionará mais segurança a todos. Porém, ainda sonhamos e reivindicamos um entendimento que garanta uma parceria definitiva entre os governos federal e estadual, órgãos do patrimônio histórico (IPHAN e IEPHA), prefeituras e Vale-FCA para a total recuperação da ponte”, acredita o Prefeito “Jorjão”. Estima-se que a obra completa custe R$ 8,5 milhões.

Última intervenção há 3 anos

A reunião entre o Prefeito e os representantes da Vale foi acompanhada pelo Secretário municipal de Planejamento e gestão, Edilberto Fernandes Pinto, e Neide Aparecida Santos (Assessora do Deputado estadual Marcos Lemos). Em 2016 um termo de cooperação entre os municípios e a VLI, firmado pelo Ministério público, garantiu a aquisição de R$ 220 mil em materiais doados pela empresa e mão-de-obra das prefeituras. Foi a primeira intervenção emergencial para reforma nas passarelas da ponte - com pisos de tábuas corridas assentadas sobre a estrutura de ferro, junto ao guarda-corpo metálico.

Ascom/Buritizeiro 


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.