Pirapora: Câmara aprova R$ 3 milhões para asfaltar ruas, mas empréstimo gera novas críticas

O projeto de lei de autoria do Executivo, que autoriza o município a contratar empréstimo de R$ 3 milhões junto ao BDMG-Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, foi aprovado em regime de urgência, com votação unânime, mas nem por isso ficou imune às críticas. 

A oposição aproveitou a discussão e votação para destacar que os R$ 3 milhões pretendidos pelo Executivo servirão para execução de asfaltamento de ruas, mas que, segundo Alex César por exemplo, com uma arrecadação anual em torno de R$ 200 milhões, essas obras poderiam ser executadas com recursos próprios do município, sem deixar mais dívidas para administrações futuras.

Foto: ASCOM/PMP

Vereadores como Dema Alecrim, Anselmo Caires, Pastor Luiz e João Maurício também se pronunciaram na mesma linha, destacando que “a Prefeitura faz empréstimo com juros, enquanto sua arrecadação de quase R$ 20 milhões por mês permite que as obras sejam feitas com recursos próprios”, como afirmou Cleiton Lopes, questionando ainda “onde estão os recursos de Pirapora, esse dinheiro está indo pra onde?”.

A oposição

Todos os vereadores da oposição também votaram favoravelmente ao pedido de empréstimo, alegando que “asfalto sempre é bom para a população”, como destacou Dema Alecrim. João Maurício sugeriu que as novas ruas que serão asfaltadas sejam aquelas onde já existem redes de esgoto. E pastor Luiz Costa sugeriu que o Executivo inclua no pacote de obras ruas onde o asfalto ficou inacabado, citando como exemplo as duas entradas do bairro cidade Jardim e a Rua 24, no bairro São João, e as ruas Criselina Passos e Prof. Zizinha de Carvalho, ambas no bairro Cícero Passos.

A bancada de situação se posicionou a favor do pedido de empréstimo financeiro do Executivo, alegando, como destacou Éder Danilo, que “só quem não tem asfalto na sua rua sabe da sua necessidade”. João Beato também destacou que a intenção do Executivo é levar asfalto para quem precisa, especialmente em bairros mais carentes. Luciano Rodrigues lembrou que empréstimo financeiro semelhante, feito em 2017, foi que permitiu o asfaltamento de diversas ruas, por exemplo, nos bairros Industrial e Cinquentenário.

Na sua mensagem ao projeto de lei, a prefeita Marcela Fonseca destacou a necessidade do empréstimo junto ao BDMG, tendo em vista a grande quantidade de ruas que ainda não possuem pavimentação na cidade. Destacou ainda, como positivo, as melhorias que essas obras trazem para a urbanização de Pirapora e melhorias nas condições de trânsito e na qualidade de vida da população.

Com informações da ASCOM/CMP

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.