"5º Mamaço" chama atenção para a assistência materno-infantil

Parceiro histórico, Hospital Universitário participa do "5º Mamaço" 

Combater a desnutrição infantil, fortalecer os laços entre mãe e filho, possibilitar a criação de bancos de leite para crianças que não podem ser amamentadas por suas mães. Estes são alguns dos objetivos da Semana Mundial da Amamentação, que começa oficialmente nesta quinta-feira, data em que se comemora o Dia Mundial da Amamentação. 

Foto: Internet 

O evento prossegue até o sete de agosto e neste ano trem como tema “Empoderar Mães e Pais, favorecer a Amamentação. Hoje e para o Futuro!”.

E para reforçar a importância da amamentação, o grupo “Mães Amigas de MOC”, que existe há mais de sete anos a partir de uma mobilização em redes sociais e que atualmente conta com oito mil mulheres participantes, realiza a 5ª edição do “Mamaço”. Será neste sábado (3/8), na Praça Doutor Carlos Versiani, de 9 às 12 horas, com segunda edição no dia 10, no Montes Claros Shopping Center, de 16 às 18 horas.

A Maternidade Maria Barbosa, do Hospital Universitário Clemente Faria (HUCF), vinculado à Unimontes, apoia e participará dos dois eventos.

Letícia Novato, advogada e mãe do pequeno Davi, de cinco anos, criou a página na rede social. Ela explica que passou por dificuldades na amamentação do seu filho, mas teve suporte de uma enfermeira particular. Porém, ressaltou que nem todas as mães têm essas condições. “Foi daí que surgiu a ideia de realizar o “Mamaço” em Montes Claros, pois ele já existia em outras cidades. Procuramos parceiros como o Hospital Universitário Clemente de Faria que prontamente se dispôs em nos ajudar nesta ampla conscientização”, explica.

A organizadora ressaltou que o evento vai muito além de simplesmente levar mulheres para amamentar em público. “Fundamental a participação dos hospitais, pois o “Mamaço” não existiria sem eles que exercem o saber nas orientações para as lactantes e gestantes. Muitos profissionais abraçam a causa e não fazem apenas por trabalho, mas por amor. Pois, durante o evento, serão feitos cadastro de doadoras de leites, tiraremos dúvidas e orientaremos gestantes sobre a amamentação”.

E completa: “o que podemos perceber é que a união feminina facilita muito o dia a dia das mães, experiências vividas e convivências com os filhos na maternidade. Saber que não está sozinha neste momento é muito fundamental. Daí a importância da participação também dos companheiros neste processo de amamentar. Os pais precisam entender que o fato de não amamentarem, não tira deles a responsabilidade de incentivar e ajudar as companheiras neste momento. É um momento que envolve todos os familiares próximos, e não apenas a mãe”, frisou.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.