Pirapora Futebol Clube gera divergências entre vereadores

A impossibilidade do time Pirapora Futebol Clube poder disputar o Campeonato Mineiro da Segunda Divisão mandando seus jogos no estádio de Pirapora, gerou divergências de opinião na Câmara semana passada.



Enquanto o vereador Leandro Rios criticou a falta de apoio ao time piraporense, que vai disputar seus jogos em casa no campo da URT, em Patos de Minas, o vereador Keké Viana justificou que a reforma do estádio local, para realização dos jogos do PFC em Pirapora, não aconteceu por absoluta falta de recursos financeiros no momento.

Leandro Rios lembrou que o Pirapora Futebol Clube recebeu promessa de apoio, como a reforma do estádio, ajuda de custo na aquisição do material esportivo, alimentação e transporte, mas, segundo garantiu, nada disso foi cumprido. 

Diretores da equipe piraporense conseguiram o apoio em Patos de Minas, na região do Triângulo Mineiro, onde vai receber seus adversários para jogos no campo da URT. “As promessas feitas pela Prefeitura não foram cumpridas e nada aconteceu, Pirapora acabou virando chacota nos meios esportivos de Minas Gerais”, reclamou Leandro Rios.

Keké Viana disse apoiar e defender também a reforma do estádio em Pirapora, principalmente para atender as equipes amadoras da cidade. “Não há dinheiro disponível para isso no momento, a Prefeitura não pode gastar o que não tem para atender os interesses apenas de uma instituição particular, cujas despesas e rendas não pertencem ao município. Todo mundo sabe o que acontece nos bastidores do Pirapora Futebol Clube, inclusive sobre as dívidas que tem com a Federação Mineira de Futebol”, afirmou o vereador.

Com informações da Ascom/Câmara. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.