Responsive Ad Slot

Últimas notícias

latest

Câmara recebe denúncia contra ex-presidente por improbidade administrativa

06/12/2019

/ by UPira
Na reunião desta terça-feira, a Câmara Municipal de Pirapora oficializou o recebimento e fez leitura em Plenário de denúncia protocolada contra o vereador Leandro Rios, feita pelo profissional autônomo Robson Gomes Caldeira, acusando o ex-presidente de cometer “crimes de responsabilidade” e pedindo a cassação de seu mandato “após a comprovação das denúncias”. Os termos da acusação asseguram que, “no período de janeiro de 2017 a dezembro de 2018, o vereador denunciado, na qualidade de presidente da Câmara Municipal de Pirapora, ordenou a apropriação dos valores referentes ao Imposto de Renda das Pessoas Físicas, retido dos servidores e vereadores, não repassando tais valores, conforme seria a obrigação legal, ao município”.



A denúncia foi lida e recebida oficialmente em plenário, na abertura da sessão, e segundo o presidente da Câmara, Anselmo Caires, será colocada em votação na reunião da próxima terça-feira, quando todos os vereadores já terão recebido cópias e se inteirado detalhadamente do conteúdo da denúncia. Se a Câmara aprovar o recebimento da denúncia, em votação favorável com maioria simples, na própria sessão será constituída a Comissão Processante com três vereadores sorteados entre os desimpedidos.

A denúncia detalha que, em 2017, o então presidente Leandro Rios teria autorizado a apropriação de R$ 315,7 mil de valores retidos a título de Imposto de Renda e não repassou ao Executivo. E, em 2018, essa mesma apropriação teria sido no valor de R$ 353,8 mil. Esse total, ainda segundo a denúncia, teria sido gasto na Câmara com despesas sem respaldo legal, por não estarem previstas nas receitas orçamentárias. Ao acusar Leandro Rios de usar seu cargo de presidente para cometer atos de improbidade administrativa, Robson Gomes Caldeira pleiteia que, após as averiguações, a denúncia seja considerada procedente e que os vereadores de Pirapora, em votação nominal e aberta, aprovem a cassação do mandato do vereador denunciado.

Contra-ataque

Da tribuna, o vereador Leandro Rios se defendeu: “Quem não deve, não teme”. Disse estar tranquilo, porque “aqui todos sabem que essa denúncia não passa de perseguição política, tentando prejudicar a mim e à minha família”. Leandro Rios acusou o grupo político do ex-prefeito Warmillon Braga de estar por trás da denúncia e enfatizou ser favorável ao recebimento da denúncia, para que os fatos verdadeiros sejam devidamente apurados, quando pretende provar que “a denúncia é falsa e visa apenas antecipar o processo eleitoral em Pirapora”.

Foto: David Santos

O vereador destacou que, “infelizmente, as fakes news também chegaram a Pirapora, agora tentam me prejudicar porque fiz uma opção pelo grupo de oposição, eles até hoje não entendem que não sou culpado pelo desgaste político desse grupo que está no poder”. Ao concluir, afirmou que “quem está desmoralizado são eles, graças a Deus eu era de lá e saí a tempo. Quanto mais me atacam com mentiras e calúnias, mais eu sei que optei pelo grupo político certo”.

Nessa mesma linha, o vereador Cleiton Lopes também usou a tribuna para defender seu colega de bancada, afirmando que a denúncia é perseguição política a Leandro Rios e foi feita “por uma pessoa ligada ao grupo do ex-prefeito e muito mais ligada ainda à suplente do vereador Leandro Rios”, que assumirá a vaga se houver cassação do vereador. Cleiton Lopes assegurou que votará contra Leandro Rios se for comprovada realmente sua culpa, mas “quero ver quem aqui vai votar também contra a prefeita Marcela Braga, se for comprovado que ela é culpada também na denúncia que essa Câmara está recebendo hoje”.

Ascom/Câmara 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© all rights reserved
made with by templateszoo