Responsive Ad Slot

Últimas notícias

latest

"Projeto-I9” envolve gestão e estagiários para analisar ações de inovação em Enfermagem no HUCF

21/01/2020

/ by UPira
O processo de transformação e inovação tecnológica na área da saúde ocorre gradativamente ao longo das décadas e, a cada ano, surgem novas técnicas, instrumentos e recursos diagnósticos e terapêuticos, além do aprimoramento dos métodos já existentes. Justamente nesta ótica, o Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) começou a desenvolver o “Projeto-I9”.



A primeira ação foi concluída na última sexta-feira (17/01), com a realização do Workshop: “Inovação e Cuidado de Enfermagem”, com o objetivo de desenvolver projetos inovadores na área de Enfermagem. O cronograma se estenderá até dezembro de 2020. Ao final dos trabalhos, as melhores e mais exitosas propostas serão premiadas e apresentadas como resultado setorial para a Diretoria e gestores do HUCF.

Conforme a metodologia aplicada, os trabalhos produzidos poderão ser publicados como relatos de experiência, estudos de caso ou em modalidades como produção científica – de acordo com os critérios metodológicos empregados.

Participam das atividades os acadêmicos do curso de Enfermagem da Unimontes, que são estagiários no HUCF. Eles foram divididos em grupos de estudo e de trabalho para a discussão sobre projetos eventuais, ideias de construção de novos fluxos de trabalho, planos e protocolos.

A letra “I” associada ao nome do projeto faz referência à palavra inovação e remonta às atividades tecnológicas, à inteligência e à automação. Já o “9” representa o número de setores gerenciais de Enfermagem com a presença de acadêmicos de Enfermagem.

Complexidade 

Segundo Tadeu Nunes Ferreira, diretor de Enfermagem do HUCF, inovar é um processo complexo, incerto, que não segue padrões e requer a interação dos profissionais, instituições e dos gestores. “O projeto caracteriza-se por buscar uma maneira de estabelecer as estratégias para o desenvolvimento de novas tecnologias no cuidado e gestão em Enfermagem, especialmente aquelas consideradas leves ou “leve-duras” envolvendo o trabalho do estagiário acadêmico de Enfermagem”, disse.

“Esta é uma maneira de viabilizar as melhorias de processos de trabalho envolvendo a área assistencial e gerencial, envolver os estagiários no processo de melhoria contínua dos diversos setores e estimular o desenvolvimento do olhar crítico sobre o trabalho de Enfermagem.”, ressaltou o diretor.

Tadeu Nunes também explicou que o Projeto “I9” terá o envolvimento de toda a diretoria do HUCF, com a definição de ideias para melhoria contínua do cuidado e da gestão em Enfermagem. A presença é obrigatória de todos os estagiários da graduação em Enfermagem (remunerados) que estejam em atividade no HUCF.

“As propostas serão apresentadas para a direção de Enfermagem e, após serem analisadas em conjunto com o gestor setorial responsável, serão trabalhadas pelos acadêmicos em oficinas quinzenais. Elas serão avaliadas com base nos seguintes critérios: melhor custo-benefício, sustentabilidade, redução da carga de trabalho, impacto sobre os resultados setoriais e sobre a melhoria do cuidado”, detalhou o diretor.

A acadêmica Raiana Araújo Ribeiro está no 8° período do curso integral em Enfermagem da Unimontes e participa do projeto-I9. Ela falou sobre a oportunidade de se pensar ideias inovadoras para a construção do coletivo dentro do ambiente hospitalar.

“O projeto “I9” é uma excelente iniciativa para o HUCF, como também para os acadêmicos de Enfermagem nele inserido, pois embasa nosso crescimento profissional e pessoal, auxiliando nossa maneira de pensar dentro e fora do estágio. Com o decorrer das reuniões, a maturidade sobre os temas nos ajudará a refletir sobre os problemas que nos rodeiam e para que suas resoluções sejam aprimoradas. As ideias brilhantes surgem a partir de um novo passo e, assim, defino o I9 como uma oportunidade para a inovação da forma de pensar e agir”, finalizou.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© all rights reserved
made with by templateszoo