Responsive Ad Slot

Últimas notícias

latest

Prefeitos pedem bloqueio de rodovias para ônibus clandestinos de contaminados pelo covid 19

27/05/2020

/ by UPira
Por Max Rocha 

A Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (AMAMS) pediu ao Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre/DNIT e ao Departamento Estadual de Estradas de Rodagens/DEER-MG o bloqueio do tráfego de vans e ônibus clandestinos nas 2 pontes sobre os Rios das Velhas e Jequitinhonha, nas rodovias BRs 135, 251 e 365, no Norte de Minas.

A entidade também solicita um bloqueio no trecho da rodovia que dá acesso ao Vale do Jequitinhonha, na ponte sobre o mesmo rio. "Tudo isso para impedir que tais veículos tragam passageiros de São Paulo e outras áreas com alta contaminação pelo coronavírus", explicou o Presidente da AMAMS, Lara Batista Cordeiro - Prefeito de Ibiaí.

Lara mostrou aos dirigentes dos órgãos que o Norte de Minas agora tem 33 municipios com casos de Covid 19, grande parte trazidos por passageiros que vieram em ônibus clandestinos. O Norte de Minas é o 2° maior entroncamento rodoviário do Brasil, pois é cortado por 4 rodovias federais. O fluxo diário chega a 15.000 veículos pesados, que fazem a ligação entre o Nordeste e Sudeste brasileiro.

Casos "importados" de São Paulo

Os transportadores aproveitam as melhores condições da BR 251, que começa em Montes Claros e termina na BR 116, a rodovia Rio-Bahia. "O aumento dos casos da doença levou muitos norte-mineiros a voltar para sua terra natal, depois de perder os empregos", comentou o presidente. A cidade de Ubaí teve o seu único caso de Covid confirmado a partir da vinda de uma moradora que estava em São Paulo.

O mesmo problema se repetiu em Espinosa, São João do Paraíso e inúmeras cidades, o que levou alguns prefeitos a colocarem barreiras sanitárias nas entradas das cidades, com a expectativa de obrigar quem chegasse de locais com alta contaminação, a ficar sob quarentena de 7 a 14 dias ou mesmo serem monitorados pelas equipes de saúde. 

Porém, como os ônibus clandestinos trafegam de madrugada, para fugir da fiscalização, o trabalho fica comprometido. A AMAMS propôs que o DEER intensifique  a fiscalização a esse tipo de transporte em massa, indicando os locais onde se faça o bloqueio, para evitar a chegada destes ao Norte de Minas. A região tem, agora, 13 mortes e 179 casos confirmados do vírus em 33 municípios. 

Números preocupantes

As mortes ocorreram em Bocaiúva (1), Espinosa (3), Montes Claros (3), Pirapora (1), São Francisco (3), São Romão (1) e Varzelândia (1). Ainda estão sendo investigadas 2 mortes em São Romão e Várzea da Palma. As cidades com maior número de casos são Águas Vermelhas (6), Brasília de Minas (7), Capitão Enéas (7), Janaúba (20), Montes Claros (49), Pirapora (12), São Francisco (27) e Várzea da Palma (10).

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© all rights reserved
made with by templateszoo