Responsive Ad Slot

Últimas notícias

latest

Fruto do Cerrado: Aberta a temporada de "cabeça-de-negro" no Norte de Minas

06/01/2021

/ by UPira

Por Max Rocha 

O Buteco do Max e o Peixe Piraporense lembram que a região Norte de Minas está saboreando o auge da temporada do araticum-do-cerrado (Annona crassiflora), fruta nativa do cerrado. Também chamada popularmente de #marolo ou "cabeça-de-negro", o nome vem da cultura indígena tupi e significa “fruto mole”.

Fotos: Reprodução Internet 

Outros frutos da família Annonaceae têm forma parecida com o araticum, como a ata, pinha ou fruta-do-conde. A árvore, o araticunzeiro, atinge até 8 metros de altura e sua frutificação ocorre entre novembro e março. Não apresenta grande quantidade de frutos, mas em compensação cada um pode pesar até 2kg.

O araticum-do-cerrado tem aroma forte, marcante e polpa adocicada, rica em nutrientes - ferro, potássio, cálcio, vitamina C, vitamina A, vitamina B1 e B2. O araticum de polpa rosada é mais doce e macio, enquanto o de polpa amarelada é mais grosso e ácido. É tradicionalmente comercializado em feiras e beiras de estradas.


Receitas, bebida e remédio 

Na culinária regional o araticum-do-cerrado é a espécie mais bem aproveitada da família. Além de seu consumo "in natura", também é ingrediente principal ou complementar para bolachas, geléias, sucos, licores, bolos, sorvetes e doces, entre várias outras receitas, algumas delas com lembranças de infância na vida de muita gente em Pirapora, Buritizeiro e Várzea da Palma.

A proposta do Buteco do Max é a criação de uma "Caipirinha de Araticum", tão exótica quanto a "Caipirinha de Amora". Já as folhas e as sementes do araticunzeiro ainda são utilizadas como remédio alternativo para conter a diarréia e induzir a menstruação, além do tratamento de úlceras, cólicas, reumatismo e até câncer de pele.

Infelizmente, desde os anos 80 um grande número de araticunzeiros já foi (e continua sendo) destruído pelas carvoarias, as queimadas e o desmatamento - impactos impulsionados pelo avanço da fronteira extrativista e agropecuária sobre o bioma cerrado. S.O.S mãe natureza, salvem os pés de cabeça-de-negro!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© all rights reserved
made with by templateszoo