Responsive Ad Slot

Últimas notícias

latest

Na Semana Internacional das mulheres,  uma Mulher-Maravilha entre nós!

18/03/2021

/ by UPira

 Por *Max Rocha

No cinema a guerreira amazona e deusa da verdade é encarnada pela atriz israelense Gal Gadot. Na internet, pela modelo e Digital Influencer Luciana Muniz, em Pirapora, chamando a atenção dos internautas para a beleza, as virtudes, o feminismo e o simbolismo histórico da personagem. Diana Prince, a Mulher-Maravilha, foi criada em 1941 pelo psicólogo e cineasta William Moulton Marston, após o sucesso do lançamento de Batman e Superman.

Além das conquistas da época - o direito de voto e conquista do mercado de trabalho - William viu na sua heroína uma inspiração na luta por direitos civis igualitários. Os quadrinhos preparariam as novas gerações para a inevitável ascensão das mulheres no futuro. "Wonder Woman" se tornou simbolo desse fortalecimento nas 2a Guerra mundial, nas décadas seguintes e no atual mundo multimídia.


"Tão amável quanto Afrodite, tão sábia quanto Atena - com a velocidade de Mercúrio e a força de Hércules", escreveu William Marston em "Introducing Wonder Woman", a história que apresentou a personagem ao mundo, na HQs "All Star Comics". Ele ainda acreditava que as mulheres tinham o diferencial da compaixão - uma das características marcantes de Diana: "É claro que mulheres comuns não têm superpoderes, mas a heroína as encoraja".

Atributos, exemplo e influência 

A Mulher-Maravilha, cidadã da fictícia ilha de Athemyscira, passou a dividir atenção e suspiros com a icônica "Rosie, a Rebitadeira", cujo cartaz coninua sendo (até hoje) reimprimido e parodiado em várias versões. O grito de Rosie - “We Can Do It/Nós Podemos” - invocava os desejos de inclusão e igualdade das mulheres, a partir dos anos 40 e da grande guerra.


Nos anos 70 do movimento hippie, rock psicodélico, cultura disco e punk, a Mulher-Maravilha ganhou nova visibilidade, personificando a "independência feminina, a politização e a luta contra a opressão". Em 2016, a Organização das Nações Unidas (ONU) quase a empossou a personagem como "Embaixadora do Empoderamento feminino global".


Luciana Muniz, Influenciadora digital, modelo,.maquiadora e esteticista, é uma das principais representantes do movimento feminista em Pirapora e região, propagando informação, autonomia, consciência e mudança de atitude entre milhares de seguidoras. Além de todos os atributos, um grande exemplo e uma poderosa influência.




Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© all rights reserved
made with by templateszoo