Responsive Ad Slot

Últimas notícias

latest

Pandemia: Norte de Minas pode ir para onda roxa

05/03/2021

/ by UPira

Estado monitora a região diariamente para verificar a possibilidade de impor medidas mais restritivas

Por Jornal de Notícias 

Foto: Reprodução/Rede Minas

O governo do Estado monitora a situação do novo coronavírus no Norte de Minas, que se agravou nas últimas semanas, fazendo-o regredir para a onda vermelha e, agora, pode entrar na onda roxa, criada esta semana e a mais restritiva do Programa Minas Consciente, que acompanha a evolução do quadro no Estado. O anúncio partiu do governador Romeu Zema, do Novo, em entrevista ao MG1, nessa quinta-feira, em que externou preocupação com o avanço do vírus em Minas Gerais, com o aumento do número de infectados e de mortos. 

O governador disse que os prefeitos estão empenhados, tomando todas as medidas consideradas necessárias para barrar o avanço do vírus, mas depende da colaboração de todos. Romeu Zema voltou a fazer apelo à população para colocar em prática os protocolos recomendados, como o uso de máscaras, álcool em gel e evitar aglomerações, alternativas apontadas como fundamentais para prevenir e combater a doença com resultados positivos. Do contrário, entende, a tendência é de a situação continuar se agravando. 

O chefe do Executivo mineiro deixou claro que o Norte de Minas é “foco de preocupação para a Secretaria de Saúde”, em função da constatação do aumento expressivo de caos de coronavírus e de mortes. Afirmou que a região está sendo monitorada diariamente para verificar a migração para a onda roxa, que tem medidas mais restritivas para conter o avanço do coronavírus em municípios nos quais o sistema de saúde está à beira do colapso. 

“Nós temos acompanhado diariamente todas as regiões do estado, principalmente aquelas que estão na onda vermelha, e acompanhamos com muita preocupação a região Norte, que também teve um aumento expressivo no número de casos e no número de ocupação de leitos de UTI, o que também acontece na região Triângulo Sul, essas duas regiões são foco de preocupação para a Secretaria de Saúde e estão sendo monitoradas diariamente. Esperamos que elas não atinjam o patamar da onda roxa, mas caso isso aconteça, não nos resta outra alternativa a não ser adotarmos essa medida mais extrema, lembrando que o que nós queremos evitar é o estresse total do sistema de saúde, no qual pessoas começam a ficar sem atendimento.” 

A onda roxa foi anunciada nessa quarta-feira e é a fase mais rígida do Programa Minas Consciente, que estabelece regras para a flexibilização de atividades na pandemia. Atualmente, o Norte de Minas está na vermelha, que antecede a roxa. “Até ontem, as prefeituras tinham a opção ou não de aderir ao Minas Consciente, elas continuam tendo essa opção, exceto aquelas que estão incluídas na região de onda roxa. Nessas regiões, nós temos de deixar claro que o sistema de saúde está operando no limite e nós precisamos adotar medidas adicionais caso contrário, vamos começa a ter um desatendimento, as pessoas vão procurar os hospitais e não serão atendidas, vamos começar a ter cenas de horror em Minas Gerais”, explicou o governador. 

Onda Roxa

As regras para as cidades que estiverem na onda roxa incluem a proibição de circulação de pessoas sem o uso de máscara de proteção, em qualquer espaço público ou de uso coletivo, ainda que privado; a proibição de circulação de pessoas com sintomas gripais, exceto para a realização ou acompanhamento de consultas ou realização de exames médico-hospitalares; a proibição de realização de reuniões presenciais, inclusive de pessoas da mesma família que não coabitam; além da realização de qualquer tipo de evento público ou privado que possa provocar aglomeração, ainda que respeitadas as regras de distanciamento social. 

Nessa fase, só será permitido o funcionamento de serviços essenciais e a circulação de pessoas fica limitada aos funcionários e usuários desses estabelecimentos. O deslocamento para qualquer outra razão deverá ser justificado e a fiscalização será feita com o apoio da Polícia Militar. São considerados serviços essenciais: Setor de alimentos (excluídos bares e restaurantes, que só podem via delivery); Serviços de Saúde (atendimento, indústrias, veterinárias etc.); Bancos; Transporte Público (deslocamento para atividades essenciais); Energia, Gás, Petróleo, Combustíveis e derivados; Manutenção de equipamentos e veículos; Construção civil; Indústrias (apenas da cadeia de Atividades Essenciais); Lavanderias; Serviços de TI, dados, imprensa e comunicação; Serviços de interesse público (água, esgoto, funerário, correios etc.)

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© all rights reserved
made with by templateszoo