Responsive Ad Slot

Últimas notícias - usar latest

Buteco do Max destaca os 50 anos da cerveja em lata, a preferida no Brasil

07/01/2022

/ by UPira
Imunes à crise, os números da indústria e do mercado consumidor de latinhas são impressionantes no Brasil

Por Max Rocha

Fotos: Acervo Internet

Era 3 de abril de 1971 a sede da Companhia Cervejaria Skol-Caracu estava em polvorosa. A fabricante de Rio Claro/SP, se preparava para a cerimônia de lançamento da 1a cerveja em lata do Brasil, a Skol. Nome e marca de origem sueca, que a cervejaria do interior produzia no país desde 1967 - bem antes de se integrar a Ambev, em 1999.

A expectativa era grande também do lado da Indústrias Reunidas Matarazzo, dona da Metalma, responsável pela produção das primeiras latas de cerveja em folhas de flandres - material laminado de ferro e aço revestido.
A partir da instalação da Latasa, a 1a fábrica de latas de alumínio do Brasil, em 1989, em Pouso Alegre (MG), as latas em folhas de flandres foram sendo substituídas pela embalagem de alumínio que permite a conservação da cerveja gelada por muito mais tempo.

Ao longos dos últimos 50 anos, a embalagem individual e prática da latinha conquistou a preferência de milhões de adeptos, responsável (hoje) por 79% de todas as embalagens de cerveja consumidas no país, segundo a consultoria Kantar.


De acordo com outra consultoria, a Euromonitor, o consumo em 2020 foi de 19,6 bilhões de latas de cerveja, um salto de 16% em comparação com 2019. O número foi puxado pela pandemia - pois foram tomadas mais latinhas em casa do que long necks ou litros nos bares e restaurantes.

Mudança no consumo 

"A mudança dos padrões de consumo durante a pandemia ressaltou ainda mais as vantagens das bebidas em latas de alumínio, como o baixo impacto ambiental, a facilidade para o consumo individual e a segurança", garante a Abralatas - Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio.


Hoje, a produção brasileira alcança 32 bilhões de latas por ano, informa   a Abralatas. Em 2020, houve um aumento de 7,3% no volume produzido em relação ao ano anterior. O crescimento da demanda se manteve no ano seguinte e sinaliza para uma nova alta em 2022.

As fabricantes de latas de alumínio faturam R$ 14 bilhões no Brasil na ultima temporada 2020 e vêm acelerando investimentos. Entre 2021 e 2023 cerca de US$ 1 bilhão (R$ 5,5 bilhões) vão garantir a inauguração de 4 novas fábricas.

A multinacional americana Ball deu início à fabricação em uma unidade em Frutal (MG) este ano e, em 2022, deve começar a produção em Benevides (PA). Já a brasileira Crown Embalagens vai inaugurar a sua 7a fábrica em Uberaba (MG). A multinacional europeia Ardagh, também anunciou uma nova planta para 2022, mas ainda não divulgou o local.

A cervejaria Ambev, que concentra 2/3 da venda da bebida no Brasil, inaugurou sua própria fábrica de latas, com investimentos de R$ 710 milhões e capacidade para produzir de 1,5 bilhão de unidades por ano em Sete Lagoas (MG), abastecendo Minas Gerais e parte da região Sudeste.

Formatos e reciclagem

A lata é a principal embalagem para cerveja no Brasil, nos formatos 269 ml, 350 ml (a mais conhecida e vendida) e o latão de 550 ml. O número de novas cervejarias no país entre 2015 e 2020, principalmente artesanais (mais de 1 mil no período) foi outro fator que impulsionou a indústria das embalagens de alumínio.

A cerveja respondia por 55% das bebidas em lata, em 2019 - fatia que saltou para 70% em 2020. Atualmente o Brasil produz 13 tipos de latas (de 220 ml a 710 ml), onde também são envasadas refrigerantes, chá, sucos, energéticos e, mais recentemente, água, vinho e coquetéis.


Vale lembrar que, com tanta lata, o Brasil é um dos maiores recicladores da embalagem no mundo. O país recicla 97% do que produz, o equivalente a 400 mil toneladas ao ano. Os catadores de latinhas e o meio ambiente agradecem.

Origem mundial 

A invenção da cerveja de latinha completa 85 anos neste mês. Uma cervejaria de Newark, nos EUA, pertencente a George Newman, foi a pioneira na técnica. Em 24 de janeiro de 1935, as marcas Krueger Finest Beer e Krueger Cream Ale começaram a comercializar as primeiras latinhas em Richmond, Virginia.  Na Alemanha, a firma Schmalbach-Lubeca produziu em 1937 a sua 1a cerveja em lata.

No começo, a invenção enfrentou problemas, já que a bebida não se adaptava ao novo invólucro e explodia a lata. Com algumas modificações no revestimento das latas, a invenção se consolidou. Na época, as latas ainda eram abertas da mesma maneira como as garrafas: arrancando a tampinha de metal com uma chave. Ainda tardaria a invenção da argola (ring pull), que é puxada, abrindo a lata sem uso de ferramenta adicional.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© all rights reserved
made with by templateszoo